Ruas vazias no plano físico e cheias no Espiritual

Ruas vazias. Bares, boates, clubes, restaurantes e até motéis fechados.

Muitos dos que por ali perambulavam, à espera do fluido para saciarem seus vícios, estão a andar pelas ruas à procura de alguma resposta, pois a maioria nem imagina o que está acontecendo.

Nunca se ouviu tanto o nome de Deus.

Brigas, queixas e os apetites viciosos diminuíram, e as orações aumentaram mudando o padrão vibratório das pessoas e, consequentemente, dos seus lares, impedindo que estes irmãos entrem nas residências.

Equipes espirituais convidam amorosamente estes espíritos a lhes acompanharem com uma promessa de recomeço.

Os piores dias e os mais perigosos para nós em relação ao contágio do vírus são para eles (nossos amigos espirituais) os piores, porque da mesma forma que há crises de abstinência em encarnados, há nos desencarnados também, visto que necessitam dos nossos fluidos para alimentarem suas necessidades.

É hora de nos agarramos com a nossa Fé, cada um com a sua religião, orando e elevando o pensamento. Desta forma estaremos auxiliando e doando bons fluidos que auxiliarão nos resgates.

Após o vírus cumprir o seu propósito, a cura aparecerá ou simplesmente os casos de gripe se extinguirão, da mesma forma como ocorreu com outras calamidades após cumprirem suas missões.

Ruas vazias, mas corações cheios de fé.