Quando estiver fraco e sem energias faça isso

Quando estiver fraco, se sentindo sem energia para seguir em frente; quando estiver triste e desanimado; quando estiver aparentemente sem saídas e com a cabeça agitada, vá em uma mata ou em um jardim.

Chegando lá, sente-se próximo a uma árvore e respire fundo. Feche os olhos e, se puder, tire os sapatos. Quando estiver fraco, entre em sintonia com aqueles que chamamos de Povo da Mata.

As falanges dos Caboclos, o povo de cura vai lhe energizar, pois as forças da natureza podem até parecer infinitas para quem busca uma melhora ao tomar contato com elas.

E saibam: existe uma magia muito grande dentro das matas que poucos conhecem, ou insistem em não valorizar.

Os cheiros, aromas, as cores, o próprio verde predominante da vegetação promovem calma, tranquilidade e equilíbrio. Há milhares de anos os homens interferem na natureza para construir suas instalações artificiais, sendo que os últimos 200 anos, desde a revolução industrial, a humanidade promoveu uma destruição ambiental sem precedentes no planeta.

Ainda assim, a Mãe Terra não nos julga, pelo contrário: quando estiver fraco, experimente se conectar com os ambientes naturais e verá uma melhora imediata em seu corpo e em sua mente.

O que fazer quando estiver fraco?

Este mesmo mundo “civilizado” que criamos através dos séculos é, em si, um dos grandes causadores da nossa desconexão com a vida natural. Assim, quando estiver fraco ou desanimado, além de buscar uma mata ou jardim, como dissemos acima, conecte-se também com as forças naturais da Umbanda.

Clame pela ação espiritual de Oxóssi e também pelas força dos Caboclos e Caboclas. Eles vão nos ajudar! Veja:

“Oxossi quem me disse, Oxossi quem me falou
Que na mata é aonde mora todo povo curador.
Abençoado seja meu Caboclo de Aruanda.
Faz de mim um instrumento de vosso trabalho, que eu seja vosso arco e vossa flecha.
Em momentos de tensão, a corda se esticará e o arco irá se dobrar, mas jamais irá se romper.

Ensina-me a não sucumbir diante das adversidades da vida.
Hoje o céu está tempestuoso e o ar congelante, mas o amanhã virá e com ele dias de sol e calor.

Afaste-me do confronto com meus inimigos, mas se o choque for inevitável, que eu tenha a força e a coragem de lutar.
Afaste o medo da derrota, já que sempre há a possibilidade de um novo recomeço.

Ensina-me a arte da paciência, pois às vezes é necessário esperar um dia inteiro, até que a caça caia na armadilha.
Ensina-me a linguagem mágica das plantas, para que eu possa conhecer os mistérios da vida.

Vossa nudez é libertadora, ensina-me a andar nu, pois tenho que vestir-me todos os dias para ser uma pessoa que não reflete minha verdadeira natureza.
Meus pés descalços irão penetrar a terra, ligando-me ao grande Deus Tupã.

Faça de mim uma flecha de luz, atirando-me aonde a escuridão imperar.
Se eu ficar cansado, irei recostar-me no tronco da Jurema e adormecer coberto pelas suas folhas, ouvindo o canto dos pássaros anunciando o fim do dia.
O som da cachoeira irá embalar meus sonhos.

Quando chegar a hora da passagem, amarre minha alma na ponta da flecha, suba na mais alta montanha, estique a corda ao máximo e lance-me rumo ao infinito.
Assim Seja!”

Tags:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site e são de responsabilidade exclusiva de seus autores.

>