Orixá 2020: entenda regência do Ano Novo

Orixá 2020 é a pergunta do momento.

Será mesmo que a influência de um Orixá se faz assim tão presente no dia a dia?

Isso depende.

Depende da importância que cada um de nós dá às orientações contidas nestas previsões.

Mas, antes de tudo, que tal entendermos como identificar o Orixá 2020 ou o Orixá regente de 2020?

Por que é importante saber o Orixá 2020

Você pode ser umbandista, simpatizante ou até nada disso.
Mas quando chega o final do ano, boa parte das pessoas quer saber como será o ano seguinte.

Será mais próspero? Terá muitas dificuldades?

Além dos diversos ramos da Ciência, com suas previsões baseadas em fatos observáveis da realidade, entram em cena os mais variados métodos adivinhatórios (e divinatórios) para tentar dar conta do que vem aí no nosso futuro.

Leitura de cartas, Tarô, Runas, búzios, Numerologia e muitas outras práticas estão aí à disposição para que cada um faça sua própria reflexão sobre o futuro.
Mas atenção para uma palavrinha chave, bem aí no meio da frase anterior: reflexão.

Pois a reflexão que cada um deve fazer após ler sobre o que o Ano Novo nos reserva é o que de mais importante você vai levar para o futuro.

Dizer que o ano será regido por este ou por aquele Orixá e que isso, por exemplo, fará com que o ano seja mais duro e difícil só serve se você parar um pouco e pensar em sua própria vida.

Será que o que estou fazendo está certo?

Será que escolhi o caminho errado?

Será que o mais difícil ainda está por vir?

Estas e muitas outras ponderações devem vir de dentro de cada um de nós.

Assim, a reflexão individual sobre as principais previsões para o ano seguinte justificam o desejo de muitos em saber o Orixá 2020 e entender como esta regência afetará a cada um de nós.

Como determinar o Orixá regente

Muitos acreditam que o dia de semana em que o Ano Novo começa (dia 1º de janeiro) determina o Orixá regente.

Por esta lógica, toda a energia espiritual e energética munida de esperança e expectativas da humanidade recai sobre o Orixá que normalmente rege aquele dia da semana.

Em se tratando do Orixá 2020, o dia 1º de janeiro será numa quarta-feira, ou seja, dia tradicionalmente do Orixá Xangô.

Há ainda o método, digamos, astrológico.

Neste, os planetas é que são os regentes de cada novo ano, determinando assim tendências em função disso.

Dessa forma, 2020 seria então regido pelo Sol e, portanto, poderíamos considerar o Orixá Oxalá como o regente.

Há também o método observado por meio do jogo de búzios, muito utilizado no Candomblé e por algumas vertentes de Umbanda.

Ao pesquisarmos os resultados mais frequentes entre estes sacerdotes, encontramos também um grande número de previsões para que o Orixá 2020 seja Xangô, então regente do ano novo.

Em qual método acreditar

Como vimos, há no mínimo três métodos de determinação do Orixá regente do ano. Nenhum é 100% certeiro.
Pois a própria natureza da religião de Umbanda, com sua herança sincrética, abre espaço para interpretações e influências diversas. E esta é uma das nossas riquezas!

Portanto, não há um método ruim e outro bom. Não há certo e errado.

Independentemente de qual Orixá 2020 você se fiar, todos estarão aí, agindo a todo momento em todo o universo, no alcance de um pensamento, uma prece, uma súplica.

A regência deste ou daquele Orixá não interfere radicalmente nas nossas vidas.

Antes de tudo, saber quem será o Orixá 2020 é uma referência, um convite à reflexão (olha a palavrinha mágica aí de novo!) para guiarmos nossas vidas com mais segurança.

Dito isso, que tal entender um pouco mais sobre um ano regido por Xangô e também por Oxalá?

Você lê e tira suas próprias conclusões.

Orixá 2020: Xangô

Se em 2019 tivemos o Orixá Ogum como regente, trazendo desafios que exigiram muita luta e coragem ao longo do ano, Xangô em 2020 pode ser o potencializador da Justiça em nossas vidas.

Lembrando, é claro, que para Xangô a Justiça é bidirecional, ou seja, atua para recompensar tanto as boas quanto as más ações. Um símbolo disso é o seu machado, sempre afiado dos dois lados. É punição ou proteção.

Os “olhos” de Xangô veem o que a alma expressa. Assim, pode ser que sua má ação em vida aparentemente não seja “cobrada” aqui na Terra, mas “de Xangô ninguém escapa”!

Um ano sob sua regência é ideal para iniciar ou concluir cursos e investir na sua formação. É também um bom ano para colher frutos das boas ações já feitas ou em andamento. Cabe também um importante aviso: não tente mentir, ludibriar e enganar em nenhuma situação, pois a tendência é que não alcance seus objetivos. O machado de Xangô, como dissemos acima, estará bem afiado para retribuir a cada um aquilo que plantou.

No amor, aspectos como sensualidade, emoção e até agressividade podem surgir. Muito cuidado com tudo isso!

Preste bastante atenção naquele (a) ex-namorado (a) ou ex-marido/esposa que surge do nada, às vezes até arrependido, querendo voltar. A decisão deve ser bem ponderada, mas as consequências serão suas. E a Justiça de Xangô agirá implacavelmente sobre você.

Liderança e inspiração também são características ligadas a Xangô.

Sendo assim, este Orixá 2020 pode auxiliar o novo ano a ser um período de crescimento econômico, com rápidas evoluções nesta área. Se isso ocorrer com você, não deixe “subir à cabeça” e mantenha seus pés no chão. Racionalidade para colher os frutos de suas boas atitudes sempre!

Por fim, muitos ainda relutam em simplesmente acender um vela marrom a Xangô. E sempre respondemos: “Quem não deve, não teme!”

Xangô potencializará a Justiça em sua vida e a tendência é que você sofra as consequências do que fez de bom ou ruim.

Será um tempo de verdades nuas e cruas.

Orixá 2020: Oxalá

Por outro lado, para os que consideram o Orixá 2020 por meio da regência planetária, Oxalá será o norteador das ações no ano novo que se aproxima.

O Sol representa a energia maior, a maior luz que atua em nosso planeta. E está ligado a Oxalá.

Luz divina, força e poder máximos para 2020!

Pois Oxalá é a luz que tudo vê, é a energia capaz de retirar todo e qualquer obstáculo antes obscuro ou escondido.

Também chamado de Pai dos Orixás, Oxalá como regente em 2020 traz proteção, paciência e o desvelamento de tudo que submerso, esquecido.

Sua atuação divina exigirá de todos nós mais honestidade, clareza em atitudes e em propostas, seja para si mesmo ou para com os outros.

Será também um ano para deixar de olhar para o próprio umbigo e começar a enxergar quem está ao lado.

Será que posso ser útil a mais alguém além de mim mesmo? Muita gente se perguntará isso ao longo do ano, numa ou noutra situação.

Oxalá também ajuda a despertar a espiritualidade dentro de nós. Nos pegaremos pensando sobre o significado da vida, o que realmente estamos fazendo aqui, pra onde iremos, etc. E isso é bom, pois faz com que o Divino que há dentro de cada um de nós se manifeste com pureza e propósito. O sentimento decorrente disso pode se transformar numa grande paz interior, a ser obtida com orações, meditação e o exercício de boas ações aos mais próximos.

Deixe esta energia da plenitude vibrar e verá como se sentirá bem, preenchido e fortalecido para seguir em frente!

Na Umbanda Sagrada, Oxalá faz parte do Trono da Fé. E, de fato, 2020 será propício para nos conectarmos com os Orixás e Guias numa relação de respeito e harmonia com o Todo. Nos veremos a todo momento em busca de conforto, iluminação interna.

Saiu com pressa de casa, nem deu tempo de tomar café da manhã? Não importa: faça uma oração rápida, mesmo a caminho do seu destino e confie. Oxalá é (está) aí por nós!

Toda esta energia do Bem vai estimular um ano de muita atitude e trabalho.

E isso, como consequência, ajudará a fazer de 2020 um ano com crescimento material e financeiro, de objetivos sendo alcançados.

Além disso, tudo parecerá fluir de forma natural, com mais leveza, desde que haja o merecimento, é claro.

Mas é importante lembrar que Oxalá estimula não só as boas ações como também a vontade de cada um em ser alguém melhor no mundo, para o mundo.

Bons pensamentos, boas ações, bons conselhos. Afaste-se da inveja e maledicência. Mas não julgue o (a) invejoso (a) ou maledicente: mande a ele (a) a Luz Divina de Oxalá, para que também encontre o bom caminho que você já está trilhando.

Será também um ano de reconciliações, seja elas amorosas ou familiares. Mas lembre-se: só valerão a pena se forem sinceras e de ambos os lados!

Conflitos no trabalho, nas finanças e em projetos antes esquecidos ou enroscados, tenderão a se resolver. O que antes estava travado poderá destravar. É preciso crer e trabalhar para isso. A Fé será sempre o combustível e o Orixá 2020 em Oxalá estará presente.

Conclusão

Se você leu até aqui como Xangô e/ou Oxalá influenciarão o Ano Novo, talvez tenha notado que ambos são bem vindos.

Sim, pois a Justiça Divina e a Fé Divina não precisam ser excludentes. Queremos tudo e muito mais.

Então, que tal lembrar-se de acender uma vela branca para Oxalá no dia 31 de dezembro e agradecer pelo ano que passou e reforçar sua Fé em 2020?

Do mesmo modo, que tal acender uma vela marrom para Xangô no dia 1º de janeiro e agradecer por tudo o que tem e mentalizar tudo o que deseja para o Ano Novo?

E se for o contrário, pode ser? Claro que sim!

Que o Orixá 2020 seja Xangô, Oxalá e todos os demais.

E que possamos ser a mudança que queremos para o mundo, neste e no ano que vai iniciar.