Mágoas e ressentimentos são tóxicos para o corpo

Mágoas e ressentimentos causam muito mais do que aborrecimentos momentâneos. A mágoa não trabalhada e o ressentimento que nutrimos por uma ou mais pessoas podem ser destrutivos em nossa mente e corpo.

Mágoas e ressentimentos. Mágoa vem do latim “macula” e representa um sentimento de desgosto, pesar, sensação de amargura, tristeza, uma mancha emocional tal qual a etimologia da palavra. Já ressentimento é, de forma simples, “sentir de novo”, porém num caráter ruim, pois o ressentido sente de novo as energias e situações ruins vividas no passado. E quando se ressente lembra novamente do que o importunou, vibrando uma vez mais a mesma energia desconfortável de antes.

Mágoas e ressentimentos, dessa forma, podem ser encarados como sentimentos não perdoados que insistem em permanecer em nosso íntimo e vão nos intoxicando pouco a pouco.

Luiza Trajano do Magazine Luiza, por exemplo, sempre lembra durante entrevistas que “o que te irrita te domina”. E é exatamente o que as mágoas e ressentimentos fazem conosco. Controlam a ponto de tomarem totalmente os nossos pensamentos, fazendo do dia a dia um pensar e repensar, viver e reviver situações que já deveriam ter sido esquecidas, perdoadas.

Eis aí uma palavra chave: perdão.

O perdão significa abandonar o ódio pois, ao contrário, ele poderá até causar aborrecimentos contínuos, irritações e doenças. Mas, como dizem, perdoar não é esquecer.

Quem perdoa o deve fazer de maneira consciente, plena. É impossível passar uma borracha sobre o que foi vivido. Traições, decepções, aborrecimentos e muitos outros atos que nos foram prejudiciais não saem da nossa memória por mágica. “Basta perdoar e pronto!” Infelizmente não é assim. E é por isso que o perdão é tão necessário mas nem sempre é fácil praticar.

O perdão é o antídoto para os ruídos emocionais que insistem em martelar nossas cabeças e que nos impedem de viver o momento presente, abandonando assim a sombra escura do passado. Quando você perdoa se libera do apego energético criado entre você e quem lhe causou mágoas e ressentimentos.

"Ah, já tentei perdoar mas não consigo…" Consegue, acredite. Pode levar tempo, maturidade e muita reflexão, mas é possível.

Na Umbanda, a Linha dos Pretos Velhos talvez seja o melhor exemplo do poder do perdão para nós. Povos negros vindos de diversas partes da África durante mais de três séculos foram subjugados, humilhados, tratados com indescritível desumanidade por todos os cantos do Brasil e, tão logo a Umbanda surge, eis que se manifesta Pai Antonio, o primeiro Preto Velho de uma falange enorme que cresce se manifesta até hoje.

Trazem doçura, sabedoria, conhecimento e sobretudo amor pelo próximo como seus maiores ensinamentos nos Terreiros de Umbanda de todo o mundo. Teriam toda a nossa compreensão se ainda guardassem mágoas e ressentimentos de quando estavam encarnados, mas isso nunca ocorreu.

Mágoas e ressentimentos são tóxicos para o corpo 1

Todos eles se mostram conscientes dos sofrimentos passados, mas escolheram trazer o amor e o perdão para os Terreiros. Escolheram nos ensinar, não importa a cor, classe ou condição social.

O perdão é transformador e os maiores benefícios são para quem perdoa, pois o perdoado nem sempre tem consciência de que praticou algum mal. Perdoar traz paz, serenidade, alívio. A irritação, o ódio e todo sentimento ruim é liberado, desvanece no ar. Sua vida destrava, floresce.

Perdoar é um ato de amor próprio. Você escolhe cuidar de você, escolhe o caminho da felicidade. Consultar-se com os Pretos Velhos e os demais Guias de Umbanda com certeza ajudará nesse processo. Há também profissionais capacitados como psicólogos, terapeutas e psiquiatras que podem auxiliar. Há muitas formas, mas o importante é começar.

O primeiro passo é o desejo de uma vida livre, sem amarras. Uma energia que flua por todo seu ser, sem nós a serem desatados. Sua vida não vai melhorar enquanto você acumular sentimentos de baixa vibração. Coisas novas não acontecem enquanto as velhas ainda insistem em ocupar um espaço desnecessário.

Comece hoje a perdoar. Lembre-se do que causou as mágoas e ressentimentos, localize a origem. Feche os olhos, respire e perdoe. Repita o processo quantas vezes precisar. Se ainda assim estiver difícil, busque ajuda. Escolha a abundância da vida. Solte-se!