Umbanda é uma religião cristã?

Afinal, a Umbanda pode se considerada uma religião cristã?

Esta é uma questão complexa. Difícil responder um simples “sim” ou “não”. Para entendê-la, é necessário esmiuçar os detalhes e características de nossa religião. É o que intencionamos realizar neste presente texto.

É inegável que a influência cristã está presente em algum grau. Adotamos, como princípio norteador, a caridade. Os Guias, com frequência, benzem e abençoam em nome de Jesus. Realizamos o batismo, o casamento, as cerimônias fúnebres. Fazemos firmezas nos cruzeiros, cultuamos anjo da guarda, comemoramos os Orixás em datas de Santos. E em muitos Terreiros ainda permanecem as imagens sincretizadas.

O Terreiro, por sinal, expressa em seus ritos o princípio cristão do amor ao próximo. Nossas atividades têm como objetivo a caridade, sem nenhum interesse por recompensas, reconhecimento ou qualquer tipo de benefício. A humildade, outro ensinamento do Cristo, é um valor supremo na Umbanda. Ela acolhe a todos, sem distinção alguma.

Por outro lado, não nos orientamos pela bíblia, livro fundamental da religião cristã.

Podemos até aproveitar alguns ensinamentos, mas não fundamentamos nossos rituais neste livro. Não cremos em juízo final, apocalipse, Adão e Eva, muito menos na figura do diabo. Para nós não existe o inferno e nem o paraíso. As almas não são condenadas ao eterno sofrimento, porém participam de um constante ciclo de encarnações sucessivas em que somente poderão se libertar com a evolução espiritual.

Mais importante ainda, a Umbanda não dissemina a ideia de pecado. Nosso objetivo não é estimular o sentimento de culpa e nem o medo no pós-morte. Compreendemos Deus (Olorum) não como um ser que pune conscientemente os seres humanos, mas que nos dotou de livre arbítrio. O sofrimento é consequência do mau uso dele.

O nosso modo de atuação é outro. Por meio dos passes, aconselhamentos, banhos, firmezas, entre outros preceitos, a Umbanda promove o fortalecimento espiritual do consulente. O contato regular com as vibrações elevadas dos Guias e Orixás provoca sua harmonização e equilíbrio interno. Gradualmente, sua mente se desassocia de fixações doentias e sentimentos destrutivos. Dessa maneira, ele alcança a tão falada reforma íntima.

E então: Umbanda é ou não é uma religião cristã?

Portanto, se nos for perguntado se nossa religião é cristã, podemos responder que os ensinamentos do mestre Jesus são encontrados em nossa doutrina, em especial suas lições morais. No entanto, o Cristianismo é mais uma influência entre outras que a Umbanda recebeu, como o culto bantu aos ancestrais, o Candomblé, o Espiritismo, o Xamanismo indígena e o esoterismo.

Entretanto, ela não é uma simples mistura desses cultos: a Umbanda possui o seu próprio fundamento, e toma ela mesma como referência para suas práticas.

O nosso templo religioso atua sim como um pronto socorro espiritual (mas não apenas). São realizados, em suas dependências, descarregos, quebra de demandas, desobsessões, curas, aberturas de caminho, desenvolvimento espiritual, aconselhamento entra tantas outras bênçãos da espiritualidade.

Nele, o Espírito Santo se faz presente por meio dos Guias e Protetores. Afinal, o que são os Caboclos, Preto Velhos, Crianças, Exus e Pombagiras senão santas almas que por amor a todos nós se manifestam para nos auxiliar?

Saravá a todos!