Rituais de Ano-Novo na Umbanda (com pandemia)

Rituais de Ano-Novo na Umbanda são, antes de tudo, rituais de passagem. Só pra citar alguns exemplos, uma festa de 15 anos ou uma festa de formatura, dentre outras, são rituais de passagem, pois marcam términos e inícios. No primeiro exemplo, a (o) jovem deixa para trás a infância (ou pré-adolescência) e ingressa “na sociedade”, mesmo que ainda seja um (a) adolescente. É um rito que marca um novo início.

Na Umbanda, em tempos de pandemia, os umbandistas se viram num dilema: como fazer os tradicionais rituais de Ano-Novo se estamos em pleno período de isolamento social? Assim, indicamos que cada um faça o seu próprio ritual em casa, sem aglomeração, adaptando práticas normalmente feitas ao ar livre.

Como sempre, a ritualística de Umbanda pode ser muito simples. Uma vela branca acesa num pires branco de louça, pouco antes da meia-noite acompanhada de uma oração ao anjo da guarda não tem erro. Escolha um canto isolado da casa, sem corrente de ar, ou acenda em seu altar pessoal.

Para quem já tem mais vivência na religião, cabe acender uma vela branca a Oxalá, considerado um dos Orixás regentes de 2021, pouco antes da Virada. Peça que ilumine sua casa, seus familiares e outros desejos que tiver. Se desejar, escreva num pedaço de papel branco todos os seus pedidos de Ano-Novo, dobre e coloquem debaixo do pires. Quando a vela acabar de queimar, você pode manter a lista de pedidos junto consigo, na carteira ou na bolsa. Para quem tem um altar em casa, é possível manter a listinha lá, debaixo de uma imagem de Oxalá ou Jesus. E pode olhar sempre que quiser se lembrar, não há problema.

Na ausência dos tradicionais banhos à beira-mar, você pode preparar um banho espiritual simples para fazer em casa mesmo. Em uma panela, ferva cerca de um a dois litros de água com as pétalas de 7 rosas brancas. Reserve e deixe amornar. Quando for tomar seu banho normal no dia 31 de dezembro, ao final, faça uma oração que quiser ou se lembrar e despeje a água com as pétalas sobre seu corpo do pescoço para baixo. Este banho traz purificação, força e libera seu corpo espiritual para a prosperidade, possibilitando a atração de energias positivas que o Ano Novo traz.

Indo além dos Rituais de Ano-Novo

Embora ainda pareçam estranhos para muitos, os rituais de Ano-Novo fazem parte da tradição de praticamente todos os povos do mundo. Aqui no Brasil, mesmo quem não segue as religiões de matriz africana costuma pular as sete ondas para atrair coisa boa, inclui peixes e lentilhas na ceia para ter fartura o ano todo e até tomam banho de sal grosso para se livrar das más energias “acumuladas durante o ano”.

Independentemente dos rituais de Ano-Novo, vale a intenção e anseio da imensa maioria da população por mudanças e renovação. Mais de 7 bilhões de pessoas seguindo um mesmo calendário, depositando ao menos uma simples fagulha emocional de fé em dias melhores, realmente se torna uma força tremenda!

Um bom exemplo disso são atitudes que tomamos nos dias e semanas que antecedem o Natal e Ano-Novo e quase não nos damos conta: limpar melhor a casa; trocar toalhas, cortinas, adereços e enfeites em geral; reservar um tempinho a mais para organizar armários, guarda roupas e gavetas; acender um incenso cheiroso ou espalhar borrifadas de seu perfume favorito pela casa; comprar roupas novas, entre outras.

Todas essas práticas poderiam sim ser inclusas no que chamamos de rituais de Ano-Novo, embora não tenham nenhuma origem religiosa. Mostram respeito pela casa, pela família e por si mesmo. É quase um prelúdio para o novo que vem, onde depositamos fé e esperança por algo melhor.

Acredite, planeje, sinta o novo no ar. Deixe esta energia da mudança fazer parte da sua vida. Que um novo ciclo venha com muita saúde e prosperidade!

Tags: