Publicidade
Início Matérias Textos Liderança: que tipo de líder deve ser o dirigente de Umbanda?

Liderança: que tipo de líder deve ser o dirigente de Umbanda?

0
1522
Publicidade

Liderança vai além de mandar. Isso é coisa do passado há bastante tempo.

E mesmo assim ainda vemos muitos dirigentes de Umbanda à frente de seus Terreiros que são muito mais mandatários do que líderes.

Os líderes religiosos são essenciais para a construção das comunidades de fé.
São os responsáveis também por animar e encorajar os membros.

Querendo ou não, tornam-se exemplos por suas ações, exemplos e incentivo aos demais.

Liderança é, entre outras coisas, entender a vida comunitária formada dentro de um Terreiro.

A realidade das comunidades são diversas, daí a dificuldade em se traçar um modelo fechado de como deve ser a liderança na Umbanda.

Mesmo assim, vamos apontar 4 aspectos importantes e desejáveis para o exercício desta posição.

EXPERIÊNCIA
É importante que o dirigente de Umbanda tenha experiência na religião e seja reconhecido como tal.
Isso não significa que todo líder deve ter uma idade avançada.
A liderança vem com o temmpo, mas o tempo de cada um é diferente.
E, na Umbanda, a própria vivência de Terreiro auxilia os futuros líderes a entenderem como tudo funciona e como pode melhorar.

DIÁLOGO
Liderança é também diálogo. Um líder religioso que não ouve ninguém e decide tudo sozinho não é líder: é um ditador.
E numa religião baseada no amor, na fé e na caridade não há espaço para quem não quer ouvir os demais.

COMUNICAÇÃO
O bom líder religioso deve saber se comunicar.
Esta questão é ampla, mas é importante dizer que o líder deve saber lidar tanto com os fiéis (assistência) quanto com seus pares (o corpo mediúnico da Casa).
Cada qual requer uma maneira de se comunicar, mas os discursos devem estar ligados.
Uma liderança que trata com carinho e atenção a assistência e com mão de ferro os médiuns (e vice-versa) está muito equivocada.

DELEGAR FUNÇÕES
São os líderes que ajudam também na organização, distribuição de tarefas e aconselhamentos.
Tendem a ser vistos como exemplos e devem oferecer apoio a todos quando solicitados.
E lembre-se: quem delega deve depositar confiança naquele que ficou incumbido do trabalho.
Erros acontencem, mas o líder não deve refazer uma tarefa de outro, e sim apontar melhoras, solicitar a correção e agradecer sempre.

***

Na tradição religiosa de Umbanda, não há um dogma que diga como ser um líder ou dirigente.
Assim, a lidernça na Umbanda se dá naturalmente, quase como um direito adquirido.

Mas esse direito só faz sentido quando é reconhecido e respeitado pelos demais.

E a liderança destes Pais e Mães de Santo é fundamental para que a própria religião se desenvolva.

 

Liderança e outros temas fazem parte da Jornada Sacerdotal 2019 de Alexandre Cumino. Saiba mais AQUI.

E você? Concorda com estes 4 tópicos? Ficou faltando algum? Deixe sua opinião para nós!