Saião ou Folha da Costa (Kalanchoe) – Dia 16 – Erveirança 5.0

Saião ou Folha da Costa (Kalanchoe) é a nossa 16ª erva desta sequência comemorativa de 50 ervas em 50 dias criada por Adriano Camargo Erveiro. Vamos lá! Vamos continuar com a nossa Erveirança 5.0!

Dia 16 – Erva 16

Saião ou Folha da Costa (kalanchoe) – Kalanchoe pinnata (Lam.) Pers.

Saião ou Folha da Costa são aquelas plantinhas encantadoras e duradouras que compramos em vasinhos com preço “bem bom” até em supermercados.

Sim, isso mesmo! Se você nunca teve uma dessas em sua casa ou escritório, com certeza você já topou com uma dessas por aí, seja na casa de alguém ou para vender.

Costumamos colocá-as sem medo em nossas casas com a certeza de que, mesmo depois de semanas estarão lá, senão floridas, prontas para se manterem firmes até a próxima florada.

Suas folhas suculentas e agradáveis ao toque, são ao mesmo tempo sensíveis e prontas para cair, mostrando sua força de germinação.

Sim, elas germinam a partir das suas folhas caídas, tornando-as incrivelmente autoregeneradoras. São chamadas de forma genérica de Kalanchoes (pronuncia calanxóes ou calancoés), que tem em seu conjunto na natureza, dezenas de espécies. Saião ou Folha da Costa, Folha da Fortuna, Fortuna, Folha da Vida, etc.

O Aranto é um desses exemplares exóticos, invasores vindo de terras africanas, às quais devemos ter cuidado com a propagação para não causarem desequilíbrio no nosso meio ambiente sul-americano, seja atraindo seres que são predadores de outras espécies ou intoxicando polinizadores de outras plantas nativas.

Para nós, chamadas de Saião ou Folha da Costa, independentemente de encontrarmos dois tipos diferentes, uma de borda mais serrilhada (crenada), e outra menos (K. brasiliensis), são imprescindíveis no uso ritualístico. Essa poderosíssima folha de Oxalá aparece em diversos contos africanos e faz parte da liturgia de todas as nações de Candomblé.

Seu nome nagô, Odundun remete ao seu poder acalmador e preparador para os ritos específicos. Foi chamada por Pierre Verger por seu nome iorubá Eletí.

O fato é que todas as folhas dessa natureza trazem a mesma vibração capaz de segurar e manter a potência energética das outras ervas constantes no mesmo preparo, equalizando-as e tornando-as capazes de agirem da mesma forma, em uma mesma faixa frequencial.

Saião ou Folha Costa: exemplos de uso

Um exemplo é a preparação de médiuns para amacis individuais, cada um numa vibração de diversos Orixás. O Saião ou Folha da Costa é perfeita para essa indicação, colocando todos num mesmo objetivo. Ou na preparação de um corpo mediúnico para uma única vibração, de um Orixá específico, a Folha da Costa serviria como normalizadora, ou seja, colocaria todas as ervas do preparo na mesma vibração e propósito.

Seu pulsar energético é multicolorido, sempre bastante brilhante e constante. Sua perfeita associação às vibrações de Pai Oxalá e Mãe Nanã, a coloca à disposição de todas as outras Divindades, podendo entrar nos seus preparos com excelência.

Regeneradora e curadora para os doentes, fortalecedora do espírito, potencializadora das virtudes! Precisa falar mais da Folha da Costa? Ah, sempre tem mais alguma coisa né!

Muito recomendada para o desenvolvimento mediúnico, assim como o boldo, rosa branca e anis estrelado, proporciona iluminação e clareza para o chacra coronal, e por consequência as ligações espirituais.

Fácil plantio, fácil manutenção, fácil propagação… e torna nossa vida mais leve, próspera e saudável!

Gratidão Saião, Folha da Costa ou Fortuna! Traga luz para as nossas vidas, abra nossos caminhos!

Gratidão imensa!