Primeira vez no Terreiro de Umbanda: 7 dicas

A primeira vez no Terreiro de Umbanda costuma ser algo inesquecível para a maioria, principalmente se a pessoa nunca tinha ouvido falar sobre a religião antes.

Assim, com base nestes texto produzido pela página Uma Família do Axé, elencamos abaixo algumas dicas importantes. Você pode, inclusive, imprimir e colar no seu Terreiro (também chamado de Casa, Templo ou Centro) ou até mesmo distribuir para os novos adeptos, seja por escrito ou em formato digital.

Dica 1 – Roupas e sapatos
Quanto às roupas, basta seguir uma regra básica: o bom senso. O Terreiro é um local sagrado tal como qualquer outra instituição religiosa. Sendo assim, roupas curtas, muito justas, transparentes e decotadas não condizem com o ambiente.

Como o Brasil é um país tropical, quente em boa parte do ano, a dica para as mulheres é levar consigo um chale ou um casaco leve para os dias em que a temperatura impõe roupas mais curtas. A primeira vez no Terreiro de Umbanda deve ter respeito em primeiro lugar!

Dica 2 – Ao chegar no Terreiro
Em geral os Terreiros organizam os atendimentos por ordem de chegada e muitos utilizam senhas. Retire a sua para o atendimento e, quando houver livro de presença, assine-o para ajudar no controle da Casa.

Alguns Terreiros também fornecem senhas sequenciais para cada médium. Se for este o caso, explique à pessoa que estiver organizando os atendimentos que é a sua primeira vez.

Assim você possivelmente será direcionado para o atendimento como o Pai ou Mãe de Santo da Casa ou com um outro médium experiente quando incorporado. E lembre-se: o médium incorporado está ali para ouvir seus anseios, dúvidas e aflições. Converse com clareza e ouça com atenção os aconselhamentos.

Dica 3 – Postura dentro do Terreiro
Este local não acomoda conversas paralelas, vícios, comércio, futilidades, brincadeiras, fofocas e qualquer que seja o rumo que desvirtue do objetivo da Gira: o encontro com o divino e sua manifestação na Umbanda por meio da incorporação mediúnica de Guias e Orixás.

Por comparação, espera-se o mesmo comportamento que os católicos guardam quando frequentam as missas: silêncio, oração e respeito aos demais. Que seja assim também na Umbanda.



Dica 4 – Defumação e Marafo
Na sua primeira vez no Terreiro de Umbanda você notará que, antes de começar a celebração (mais conhecida como Gira), a Casa será defumada. A defumação é a queima de ervas secas ou frescas feita em recipiente próprio para este fim e servirá para diluir as energias ruins que as pessoas possam ter trazido da rua junto consigo.

O marafo (pinga) que é jogado na frente da Casa tem função semelhante e serve para livrar o Terreiro contra espíritos mal intencionados, que estão sempre por aí.

Dica 5 – Espaço do Congá
O solo sagrado é um local (geralmente demarcado), separado por uma corrente ou portão baixo onde estarão o Pai ou Mãe de Santo, a curimba (conjunto de músicos com atabaques), os médiuns, os cambones, o congá (altar) e em alguns templos uma fonte com água entre outros objetos.

Vai ser nesse espaço do templo que os Guias espirituais (através dos médiuns) estarão trabalhando e aplicando os passes (bençãos) nos consulentes, formando uma corrente mediúnica junto a todos os presentes.

Dica 6 – Ponto Riscado
Você observará símbolos traçados no chão, com velas, água, pedras e outros possíveis elementos. São os pontos riscados (ou magia riscada/magia de pemba) e funcionam como aglutinadores de energia e comandos magísticos utilizados pelos Guias espirituais (também chamados de entidades). Também servem de ponto de força momentâneo para a ligação que se estabelece ali entre o médium e o Guia espiritual.

Dica 7 – Cantos, toques e danças
A musicalidade é algo muito importante dentro de um Terreiro de Umbanda. Os mestres Ogãs tocam e cantam os pontos (músicas) que irão promover a energia vibratória da Gira.

Cada momento possui um ponto específico e os atabaques (instrumentos de percussão) são considerados sagrados. Observe com atenção e perceberá que há pontos para defumação, abertura, incorporação, encerramento, entre outros.

Com estas dicas com certeza você conseguirá entender melhor tudo o que se passará na sua primeira vez no Terreiro de Umbanda.

E, a cada nova Gira, perceberá melhor outros detalhes e nuances desta genuína religião brasileira.