Pitangueira – Dia 4 – Erveirança 5.0

Pitangueira no jardim é uma beleza, não?

Estou em contagem regressiva para meu aniversário de 50 anos. E a melhor maneira de celebrar é fazendo uma grande Erveirança: serão 50 ervas em 50 dias. Faltam 47 dias e a erva de hoje é bem especial para mim. Vamos lá?

Dia 4 – Erva 4

Pitangueira ou Pitanga (Folhas de Pitangueira) – Eugenia uniflora L.

Eu tenho uma pitangueira no meu jardim e, quando escolhi esse espaço para ser meu local de trabalho, ela foi crucial na decisão. Quando eu cheguei, lá estava ela, parecia que me esperava.

Meu jardim é meu refúgio e me sentar debaixo dessa árvore virou um hábito. A força da sua presença na minha vida se tornou uma necessidade pessoal.

Minha pitangueira encantada! Na última década e meia ela foi parceira de escolhas e consequências, decisões e caminhos a serem tomados. Não fui só eu que a vi florescer e frutificar duas vezes no ano, pois tenho certeza de que ela também acompanhou as minhas transformações.

Só ela sabe quantas lágrimas eu já derramei abraçado ao seu tronco ou quantos sorrisos e abraços de gratidão já trocamos.

Literalmente eu “chorei as pitangas” quando não sabia direito o que queria, qual decisão deveria tomar, que caminho escolher. E mesmo que eu não tivesse a mínima noção do que era necessário, ela estava ali, silenciosa, me irradiando sua vibração amorosa e direcionadora.

Direcionamento amoroso, mas disciplinador. Daquele que faz o íntimo falar com a razão, tapa a boca das paixões cardíacas e direciona o olhar no caminho mais adequado ao nosso momento e para o nosso melhor benefício.

Essa é a energia da poderosa Pitangueira, espécie originária da nossa Mata Atlântica, de aura amarelo-alaranjada que vai até o vermelho (o que condiz com seu nome em tupi antigo: pytanga=vermelho), que movimenta tudo o que toca com sua vibração. Tira do lugar comum e ajuda a tomada de decisões, pois movimenta o pensamento.

É direcionadora por excelência, ajudando a colocar cada coisa no seu caminho mais adequado, desde que ativada com esse propósito: encontrar o melhor caminho, a melhor saída e solução para um problema.

É atribuída à pitangueira a conexão com diversas divindades, dependendo do contexto religioso e regiões.

Na cultura jêje nagô, de acordo com o saudoso professor Pessoa de Barros, é associada a Oxum e Ossaim, já que suas folhas perfumadas são usadas para forrar os barracões em dia de festa, para banhos e bate-folhas, pois atraem a prosperidade. Há um inconsciente popular que associa a pitanga a Pai Ogum, talvez por aparecer em vários preparos de descarrego ou purificadores, de acordo com a bibliografia de Pierre Verger.

Dentro do nosso entendimento das ervas, suas energias, vibrações e magnetismo astral, associamos uma erva à vibração de um Orixá, buscando a forma com que ela trabalha, quais campos de ação abrange e que poderes coloca em funcionamento para realizar a manutenção energética da vida e da evolução dos seres.

E se a Pitangueira é vista como uma erva de prosperidade é porque essa virtude espiritual não se realiza sem direção e movimento.

Aí encontramos as vibrações da nossa Sagrada Mãe Iansã, que não se dissocia dos caminhos de nosso amado Pai Ogum, e nem do poder expansivo de nosso tão querido Orixá Oxóssi. Então temos que ela traz a capacidade de dar movimento, acelerar e direcionar os processos aos quais está atribuída.

Por exemplo, as folhas secas numa defumação para um local comercial. Ela movimentará as energias para que ao entrarmos nesse estabelecimento não sintamos energias estacionadas.

Outro exemplo: num preparo de banho para auto estima trará à pessoa que usá-lo a energia vibrante que tirará do lugar o que está estagnado, direcionará para o adequado, eliminando assim o cansaço, a depressão espiritual e a tristeza, características das situações antiprósperas materiais e espirituais.

A característica expansora aparece trazendo o crescimento de dentro para fora, organizado e direcionado. Amassar as folhas frescas nas mãos e respirar profundo é garantia de ânimo e motivação.

Então podemos concluir numa frase que:

A Pitanga movimenta cada coisa para seu melhor caminho, incentivando e tirando do comodismo e ajudando nas melhores decisões!

Que a força da nossa sagrada Pitangueira nos ajude nas nossas melhores escolhas!

Assim seja e será! Pois temos Papai Criador e Mamãe Natureza em nossas vidas!

Gratidão aos seres das árvores frutíferas, em especial da minha querida Pitangueira pela inspiração!