Record News está exibindo direito de resposta afro

Record News

Record News é uma emissora do Grupo Record condenada em abril de 2018 na Justiça por ter feito agressões a religiões de origem africana.

Assim, após uma longa batalha jurídica, na madrugada da última quarta-feira (10/07), a emissora exibiu um programa chamado A Voz das Religiões Afro.

A saber, a decisão foi tomada pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região de São Paulo.

Da mesma forma outros três programas serão veiculados no mesmo horário nos dias 16, 23 e 30 de julho.

Ainda assim, em agosto e setembro, reprises da atração serão realizadas.

Aliás, vale lembrar que a ação contra a emissora foi realizada pelo Ministério Público Federal junto ao:

Itecab (Instituto Nacional de Tradição e Cultura Afrobrasileira) e Ceert (Centro de Estudos das Relações de Trabalho e da Desigualdade).

Pois em 2004 a atração ‘Mistérios’ fez no quadro ‘Sessão de Descarrego’ ataques contra as religiões de matrizes africanas.

Em resumo foram quase 15 anos de batalha judicial até que o acordo fosse estabelecido: o canal pago foi então sentenciado a exibir os programas especiais.

A Record TV não terá que fazer a exibição.

Seja como for, o Colégio de Umbanda Sagrada Pena Branca (SP), dirigido pelo nosso colaborador Alexandre Cumino se pronunciou sobre a conquista.

“Dezesseis anos de luta! Esse horário foi usado para nos atingir!
E eles conseguiram espalhar tanto ódio contra o povo das religiões afrobrasileiras.
Então conseguiremos ecoar também…
Serão quatro programas para mostrar que religiões afrobrasileiras merecem respeito. Todos merecem!”, escreveu o dirigente.

LEIA TAMBÉM  Fantástico trata intolerância pelo viés da liberdade de expressão

Por que na Record News e não na Record TV?

A questão vai além da discussão em torno do acordo feito entre as religiões afro e os réus.

Assim, é importante salientar a luta e perseverança dos juristas Hédio Silva Jr., Antonio Basílio e Jader Macedo.

Em uma ação com quase uma década e meia de tramitação, o resultado é um marco no Brasil, como noticiamos anteriormente.

Portanto, mais do que a emissora ou horário de veiculação, o importante é o enorme precedente aberto com esta condenação.

Record News está exibindo direito de resposta afro
Dr. Hédio Silva Jr.

Segundo Hédio Silva Jr. a conquista do direito de resposta se trata de uma das mais importantes vitórias judiciais obtidas pelas religiões de matriz africana.

Pois, dessa forma, reconhece que as práticas religiosas desse povo não são menos relevantes que as de outros grupos.

“A lei de ação civil pública estabelece a honra e dignidade dos grupos religiosos e o sentimento religioso faz parte do patrimônio social e deve ser protegido contra qualquer forma de agressão ou ataque”, reforça.

Segundo o advogado, a expectativa é de que a condenação da Record sirva como exemplo.

Assim, esta e as demais emissoras terão mais cuidado e consciência de que ofensas religiosas incitam agressões e ameaçam a paz social.

Afinal, é o que está em jogo quando se trata de intolerância.

Enfim, que a Record News ou Record TV sejam exemplos de que as religiões afrobrasileiras não mais se calarão.

LEIA TAMBÉM  Polêmica Simone e Simaria: importante ou exagero?
Primeiro programa exibido como direito de resposta
Record News está exibindo direito de resposta afro

Já conhece a nossa COLETÂNEA das CARACTERÍSTICAS dos FILHOS e FILHAS dos ORIXÁS? Clique e SAIBA MAIS!