Morte e Vida na Umbanda: ponto de vista

morte

Morte e Vida é um tema universal, extrapola a Umbanda.

Vivemos como se não fosse morrer.
E morremos como se não tivéssemos vivido.

Assim, a morte é um tabu e a vida é uma ilusão ou um fracasso.

Igualmente ela é o nivelador universal de todos nós: branco ou negro, vermelho ou amarelo, rico ou pobre, culto ou inculto, sábio ou ignorante, novo ou velho.
Vamos todos morrer.

A morte da sentido à vida.
Aliás, se não houvesse a morte o que seria de nós?

Mas uma coisa é certa: não seríamos humanos.

Assim, desde sempre o homem cria, inventa, sente ou vê o que virá depois da morte.

“Ninguém voltou para contar!”, afirmam os mais céticos.

No entanto temos centenas de livros com cartas de parentes desencarnados aos familiares, psicografadas por Chico Xavier com riquezas de detalhes e até caligrafia e assinatura do “morto”.

Da “brincadeira do copo” às “experiências de quase morte” e aparições de “fantasmas”, fica claro para quem quiser que o morto não morre de verdade.

Mais do que isso, temos “religiões mediúnicas” que se fundamentam inteiramente no contato com os “mortos”, espíritos, Guias e mentores.

Aliás, como é o caso da Umbanda!

Muitos destes “mortos” dizem: “nós é que somos os vivos e vocês que são os mortos”.

Jesus disse: “Deixe que os mortos enterrem seus mortos”.

LEIA TAMBÉM  Morte e Vida Umbandista: crença pós-morte e funeral na Umbanda

Krishna diz: “Enquanto todos dormem o Yogui está desperto”.

No filme “A Loja Mágica de Brinquedos” o imortal dono da loja diz que depois de séculos de vida está para morrer, seu último par de sapatos está acabando.
Sua assistente diz para ele viver mais um pouco e ele responde: “Eu vivi”.

Portanto, quantos podem dizer ao fim da vida: “Posso morrer pois eu vivi o suficiente”?

Da mesma forma, quantos estão preparados para a morte?

A resposta é muito simples: estão preparados para morrer todos que se mostraram preparados para a vida!

Não existe fim, não existe morte.
Claro, desde que você esteja vivo!

E a pergunta que não quer calar:

Será mesmo que você está vivo? Tem certeza?

Sabe ao menos se está acordado ou se está dormindo, sonhando na “Matrix”?
Acordar, despertar ou viver? Viver o que?

O que você procura: respostas ou perguntas?

Oxalá em mim saúda Oxalá em você!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here