Macela – Erva 27 – Erveirança 5.0

Macela é a 27ª erva da nossa Erveirança 5.0. Só faltam 23 ervas e ainda temos muito para falar sobre esse universo incrível. Então vamos seguir! Sorrisos e olhos que brilham sempre!

Dia 27 – Erva 27

Macela – Achyrocline satureioides (Lam.) DC

A maioria das pessoas que entra pela primeira vez no mercado público de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, fica, no mínimo, curiosa para saber o que são aqueles maços de florzinhas amarelas cor de palha em quase todas as bancas de hortifruti e nas casas de artigos religiosos.

Da mesma forma que os que, como eu, adoram viajar de carro, se encantam com essa plantinha que acompanha por quilômetros as beiras de plantações nas estradas, principalmente no Sul do país, de onde é um dos seus símbolos oficiais.

Macela, Macela-do-Campo, Marcela, Macelinha, Alecrim-de-Parede, Chá-de-Lagoa, Carrapichinho-de-Agulha, Camomila-Nacional… Nossa, quantos nomes populares!

E tem um bem curioso expresso num dialeto alemão-riograndense: Karfreitachstee, ou no padrão: Karfreitagstee, que numa tradução livre significa “Chá da Sexta-feira Santa”, o que justifica a tradição de colher as flores de Macela nesse dia santo, antes do sol nascer, afirmando-se que seu poder medicinal e energético está mais concentrado.

Pelo menos um pequeno ramalhete dessa Macela colhida permanece nas casas até o próximo ano como símbolo de harmonia e boa sorte.

Considerada pelos agricultores uma planta daninha, infestadora de pastagens e plantações, é queridinha na medicina caseira tanto no Brasil como em outros países da América do Sul. Os famosos “travesseiros de Macela”, enchidos com suas flores secas e bem cheirosas, garantem para crianças e adultos um sono mais tranquilo e regenerador, e melhor respiração. São indicados também para quem tem enxaquecas.

No sistema de classificação do Erveiro, é uma erva MORNA ou EQUILIBRADORA, mas tem requintes de FRIA-ESPECÍFICA, pois transita nos campos de ação da tranquilidade espiritual com louvor. (Veja mais sobre classificação no texto complementar bônus 1.)

Sua cor e pulsar energéticos acompanham o que é captado pelos nossos sentidos. As retinas interpretam com a incidência de luz o amarelo ouro, o ouro de Mamãe Oxum, e nosso tato e olfato rememoram até o lilás envelhecido de Vovó Nanã! Lindo isso, não é?

Linda é a Macela e o que ela traz de poder tranquilizador e relaxante, verdadeiro mergulho em águas tranquilas, ou o aspergir da chuva numa tarde quente concentrados num banho da cabeça aos pés, respirando fundo seu vapor e após mantendo-se em silêncio, por alguns minutos.

Um bom caminho para se ouvir a “voz interior”. Esse processo de respirar o vapor da Macela antes do banho é excelente para aliviar dores de cabeça de “fundo espiritual” e curar espíritos sofredores atrelados ao nosso campo astral, assim como os obsessores necessitados dessa medicina da natureza para que reencontrem o ser divino em si e possam ser acolhidos pelos mecanismos da Lei Divina que os recolocarão em suas rotas de evolução.

Poderosa aliada nos processos de cura, para adultos e crianças, e para essas últimas, em especial, excelente acalmadora e aliviadora do sofrimento causado por doenças de tratamento longo e desgastante.

Além de tudo isso, ainda ajuda na recuperação da autoestima, para homens e mulheres se sentirem mais “bonitos e atraentes” para si mesmos!

Ah, eu acho que vai ter bastante gente querendo tomar banho de Macela! A gente encontra no comércio de ervas secas e farmácias de produtos naturais. Não se esqueça de adquirir produtos de boa procedência, identificados e com nome científico correto!

E que os seres naturais da Macela nos irradiem suas essências espirituais acalmadoras do espírito para que a gente possa compreender as necessidades desse momento.

Muita gratidão, ainda e sempre!

Foto
Wikicommons