Eucalipto – Dia 28 – Erveirança 5.0

Eucaliptos são a bola da vez! Espero que vocês estejam tão empolgados quanto eu com essa nossa Erveirança. E se quiser aprender ainda mais, saiba que o conhecimento liberta e nunca é demais!

Dia 28 – Erva 28

Eucalipto Comum – Eucalyptus globulus
Eucalipto Cheiroso – Eucalyptus citriodora
Eucalipto Ornamental – Eucalyptus cinerea

Entre 1995 e 1999, quando esse conhecimento sobre uso ritualístico de ervas estava sendo formatado, ainda nas primeiras experiências pessoais e muito longe de eu imaginar que seria essa a minha vida, o Eucalipto foi uma das primeiras ervas que “conversaram” comigo.

Abundante e muito fácil de achar aqui na minha região, o ABC paulista, era erva constante nos banhos e defumações os mestres espirituais me orientavam a fazer.

Só não foi mais presente que a Sálvia e o Pinhão Roxo, as ervas mestras de contato energo-magnético e vibratório. Conversar com o Eucalipto (e com todas as ervas que quiseram se comunicar) foi importantíssimo para todo o aprendizado.

Abundante praticamente no mundo todo, essa grande espécie tem uma característica peculiar: todos os mais de seiscentos tipos de Eucalipto tem origem na Australia!

Já foi amado e considerado a solução para as questões de desmatamento, combustível (carvão e madeira), e também já foi odiado por se nutrir de mais água do que o ambiente podia oferecer, matando assim a biodiversidade nativa.

Aqui no Brasil há diversas tipos de Eucalipto, mas vamos citar três em especial porque são os mais comuns e fáceis de achar: Eucalipto “Globulus”, também chamado (erroneamente) de Eucalipto-macho, com suas folhas largas e pouco cheirosas, exceto quando colocadas na água.

É rico em óleo e importantíssimo para a indústria de higiene e limpeza. O Eucalipto “Citriodora”, ou Eucalipto-cheiroso, rico em componentes voláteis, ao toque das mãos recende um incrível aroma cítrico.

E o Eucalipto “Cinerea”, de caráter ornamental, é diferente dos dois primeiros, suas folhas são em formato de lança, ou outros têm as folhas arredondadas, mas tão cheirosas que o torna inconfundível e bastante presente em buquês e arranjos florais.

Eu particularmente trabalho há anos com esses três tipos mais comuns, e é isso o que nos interessa. Saber para que serve cada exemplar das mais de seis centenas além de impossível, é totalmente dispensável.

Então, tudo o que dissermos aqui valerá para todos os tipos de Eucalipto, certo? Todos respondem nas mesmas faixas frequenciais, então, falar de Eucalipto é falar de todos os tipos.

Dentro do Sistema de Classificação do Erveiro, o Eucalipto é uma erva QUENTE OU AGRESSIVA, de particularidade ímpar também.

Muito poderosa na limpeza e desinfecção astral, além da dissolução de acúmulos causados por campos de energia e magnetismo densos, gerados na linha do tempo, ou seja, de magias antigas, decretos e praguejos que criam ou ativam portais negativos que se mantêm vivos por tempo indeterminado e se reativam naturalmente ou pelo comando do seu ativador.

Um verdadeiro esterilizador das fontes geradoras e replicadoras de padrões negativos, é excelente coadjuvante nos tratamentos para clareamento, resolução e libertação de situações cármicas e de traumas inconscientes, desta e de outras vidas. Ajuda a se desacorrentar de medos, culpas, vícios e manias nocivos à evolução.

Nós o associamos às vibrações do “Tempo”, e às Divindades Mães Iansã e Logunã, e Pais Ogum e Oxóssi, entre outros. Seu pulsar energético atemporal remete do prata-azulado ao verde-cristalino, formando espirais maravilhosas e envolventes, altamente purificadoras e magnetizadoras.

Além do uso comum em banhos, defumações, bate-folhas e cobertura de chão, pode ser usado para forrar camas de cura para aplicação de passes energéticos.

Posto embaixo do colchão por quarenta dias e rezado para que seja força viva fechadora de portais para realidades inferiores, é excelente ajuda para se livrar de vícios e ações negativas reincidentes, desmagnetizando-as definitivamente.

O Eucalipto é uma daquelas ervas que eu queria falar e falar, e falar muito mais. Mas temos tempo pela frente, então, deixe espaço nas suas anotações que vem mais coisas por aí!

Queria eu poder fazer um grande banho de Eucalipto para desinfetar o mundo todo desse vírus que nos assola. Como não é possível, rezemos aos Mistérios da Natureza para que enviem os seres capazes de se alimentar dessas coisas ruins que tem por aqui e dejetá-las nos locais apropriados do Universo, de onde não possam causar mal algum.

Que assim seja feita a Vontade de Deus Nosso Pai Criador, expressa em Mãe Natureza!

Gratidão de ontem, de hoje, de amanhã e de sempre!