Capim Cidreira – Dia 21 – Erveirança 5.0

E a Erveirança não para! Mais uma poderosíssima erva pra todos nós, vamos lá!

Dia 21 – Erva 21

Capim Cidreira – Cymbopogon citratus (DC) Stapf.

Vamos começar falando de alguns dos seus nomes populares: Capim Santo, Capim Limão, Capim Cidrão, Cidrilo, Chá da Estrada, Lemongrass, entre tantos outros.

Importante não confundir com a Citronela (Cymbopogon winterianus Jowitt), que mesmo aparentemente iguais, se diferem pelo cheiro: o próprio nome Capim Limão determina seu aroma (e sabor) predominante; e a Citronela odor forte e característico de repelente.

Sabemos que nome popular não tem dono e não se discute, então que cada um encontre uma forma de tratar o Capim Cidreira, assim como eu escolhi, e nesses casos em que as opiniões pessoais, guardado o bom senso, são aceitáveis, achar que a escolha do outro está errada é um erro.

Lembro de uma ocasião em que fui dar aula de ervas no interior de SP, na cidade de São Carlos, e alguém fez um panelão de chá de capim santo… E eu sentia um cheiro forte de repelente no ar e não associei ao chá… rs… Só na hora de beber que caiu a ficha: era citronela! Não fez mal pra ninguém e ainda espantou os mosquitos!

Ah, vamos lembrar também que por “CIDREIRAS” são conhecidas outras ervas de aroma cítrico: as Melissas (Melissa officinalis e Lippia alba), chamadas de erva-cidreira, cidreira-de-folha, cidreira-de-árvore, etc.. Todas elas e inclusive o capim cidreira são largamente utilizados na fitoterapia como calmantes sistêmicos, e levam esse mesmo nome. Essas são assunto para outro texto.

Nativa do Sul da Índia é presença quase obrigatória nos quintais e hortas domésticas do Brasil, suas folhas usadas em chás e sucos bem coados antes do uso, ou seus caules tenros comestíveis, a colocam no rol das “PANC”, plantas alimentícias não convencionais, e no grupo das populares mais conhecidas e usadas.

Nosso tratado aqui não é para chás e outros preparos comestíveis ou terapêuticos. É sempre bom antes de beber ou comer alguma planta, procurar fontes confiáveis de orientação.

Um cuidado sempre importante de lembrar é que as folhas do Capim Cidreira cortam como laminas e requerem atenção de coagem antes do uso para evitar acidentes.

Dentro dos nossos critérios de trabalho com as ervas para seu uso ritualístico, magístico e religioso, o Capim Cidreira é uma FRIA-ESPECÍFICA, que como já foi explicado no texto bônus, tem campo de ação muito bem definido, mas no uso genérico é uma equilibradora natural.

Seu uso nos rituais de banhos, defumações e benzimentos, acompanha sua reputação popular: é acalmadora por excelência. E por conseqüência, essa tranquilidade proporcionada traz resultados incríveis no campo da organização pessoal e do ambiente.

Isso mesmo, o Capim Cidreira é uma erva de organização, de ordem! Mas faz isso nos colocando com os pés no chão e respirando em profundidade para oxigenar o cérebro e melhorar a percepção do que é necessário. Pronto! É isso que uma erva calmante do espírito deve fazer, ao contrário do que muita gente pensa que calma é sinônimo de leseira ou indolência.

A defumação com capim cidreira proporciona ao ambiente tranquilidade e percepção, que levam à racionalização e entendimento das melhores opções para tomada de decisão, e também para a preparação de locais religiosos antes de cerimônias.

Banhos devem ser administrados para tranquilizar o espírito; aceitação de situações irreversíveis e desenvolvimento mediúnico. Nos quartos das crianças, para diminuir o medo e acalmar, pode ser usada em bate-folhas ou debaixo dos colchões.

Sua energia certeira e organizadora a coloca nas vibrações de Pai Ogum e Pai Oxóssi, por mais incrível que pareça! Sim Pai Ogum é ordem, e não apenas guerra e batalhas… É com calma, organização e firmeza que se vence as batalhas da vida! Sem “ordem” não há progresso!

Que as vibrações organizadoras e tranquilizadoras possam nos envolver nesses dias difíceis que enfrentamos, trazendo entendimento do que é necessário, razão e consciência!

Gratidão infinita aos Mistérios Divinos da Lei e da Ordem! Progredir sempre! Gratidão sempre!