Calêndula – Dia 29 – Erveirança 5.0

Calêndula é ideal para este momento em que este texto é publicado. O momento pede energia, ânimo, força para lidar com tudo que estamos vivendo.

Então, nada melhor que contar com a força das ervas em nosso auxílio. Hoje, dia 29, esse auxílio vem da poderosíssima Calêndula!

Uma dica: apesar dos textos grandes (eu sempre tenho muuuuito para falar!), vale ler tudo. Em geral, as dúvidas que recebo mais comumente já estão respondidas no texto.

Dia 29 – Erva 29

Calêndula – Calendula officinalis L.

Essa Calêndula é uma “maravilha”! Esse trocadilho serve para lembrar um dos nome populares dessa planta: Maravilha, e também “Malmequer” em algumas regiões.

Uma margaridinha amarelinha, linda linda! Margaridinha é por minha conta, pois não é uma “Margarida”, mesmo pertencendo à mesma família (Asteráceas), e parecendo com as diversas flores do campo amarelas que temos na diversidade das ornamentais.

Na história das culturas e tradições, aparece junto ao povo grego e sua relação com a energia do sol. Curiosamente ela se fecha no ocaso e volta a se abrir quando os primeiros raios da manhã aparecem. Seu nome tem origem do latim, tem a ver com o primeiro dia de cada mês e o próprio nome “calendário”, que se relaciona com o ciclo solar.

Assim, pela sua força e poder, a Calêndula conquistou espaço na medicina popular desde a Idade Média.

Hoje, algumas espécies de Calêndula são cultivadas com fim comercial e entram na fabricação de cosméticos e fitomedicamentos com um leque enorme de aplicações.

Vale reforçar que aqui sempre focamos no uso ritualístico, religioso e magístico da ervas que comentamos, então, se é esse nosso objetivo, vamos a ele!

Queria eu que tivéssemos a possibilidade de “sensibilizar” as publicações para poder dividir com todos essa força perceptível pelo olfato e pelo tato em suas pétalas de toque macio e agradável.

Nós a encontramos principalmente no comércio de ervas secas e embaladas e nas farmácias de produtos naturais. Procure adquirir observando a procedência e a responsabilidade.

As cores, que vão do amarelo pálido ao laranja forte, determinam fisicamente sua característica energizadora por excelência.

A cor do sol intenso, da energia, da explosão de força movimentadora. Suas características de energia e magnetismo a associam com as Mães Orixás Oxum, Iansã e Egunitá, e também com Pai Xangô.

Ao mesmo tempo é leve e muito agradável nos banhos e amacis, em que é usada no seu aspecto religioso e magístico para estimular a energia em pessoas com apatia, desânimo, falta de vontade, e aquelas que precisam e queiram reagir, sair de uma situação ruim que esteja cômoda. Isso mesmo, nós seres humanos tendemos a nos acomodar em situações ruins também, por achar que não há saída, ou que as coisas são “assim mesmo”…

Vale a reflexão.

Seja em banhos ou saches para respirar profundamente, é excelente para convalescência ou seja, recuperação de doentes. Veja dica para respirar o vapor no texto sobre Macela.

É também uma poderosa aliada na cura de campos astrais que foram deteriorados, alvos de ações negativas, e que estão em regeneração, pós-tratamentos de limpeza energética.

Na associação com outras ervas, aumenta a permanência da vibração e dá equilíbrio ao conjunto do preparo.

Que seja sol nas nossas vidas, clareza para os nossos olhos, energia para nosso espírito, ó Sagrada Calêndula! Saudamos seu espírito vivo e suas forças naturais!

Gratidão imensa, sorrisos e olhos que brilham sempre!