Ponto de Cigano – Aldeia de Caboclos

0
962
Publicidade

Ponto de Cigano interpretado por Engels de Xangô e a curimba da Escola Aldeia de Caboclos, em São Paulo.

Acompanhe este vídeo que mostra a alegria e o talento das curimbas, curimbeiros e atabaqueiros formados por Engels de Xangô.

O Ponto de Cigano é sempre vibrante e positivo e costuma atingir em cheio as filhas e filhos de Umbanda que depositam sua fé em seus mistérios.

É um momento de alinhar suas forças e seguir em frente, rumo à prosperidade desejada, com fé e confiança!

 

SAIBA MAIS SOBRE PONTOS CANTADOS

É o conjunto de músicas próprias utilizadas em rituais umbandistas (incluso Ponto de Cigano).

Os Pontos Cantados na Umbanda são as preces e invocação das falanges, chamando-as ao convívio das suas reuniões que se iniciam.

A Umbanda usa seus Pontos Cantados para representar as forças falangistas que se aproximam dos Terreiros para os trabalhos.

Assim, aos umbandistas, recomenda-se utilizar os Pontos Cantados para entrar em sintonia com as forças do astral.

É através dos Pontos Cantados que conseguimos buscar as forças espirituais das entidades, para atuarem sobre nossos trabalhos.

Para entoar as melodias dos pontos cantados são formadas as Curimbas nos Terreiros de Umbanda.

A Curimba de um Terreiro exerce uma função de suma importância, pois todo o andamento dos trabalhos é ligado à Curimba.

É obrigação de todo Ogã conhecer os diversos ritmos dos Pontos e o momento certo de cantá-los.

É muito importante que o Ponto seja cantado de forma correta.

A Curimba é responsável pela preparação do ambiente, tornando-o propício e harmonizado com o plano espiritual.

Ela é responsável pela segurança do Terreiro, pois é através da firmeza dos responsáveis pela Curimba que a Gira transcorre normalmente.

Devemos tocar os instrumentos ritualísticos e não bater de forma desordenada.

Deve existir uma harmonia, uma afinação entre os instrumentos de couro, os instrumentos de metal e a voz humana.

Os instrumentos devem ser afinados conforme as condições de tempo (temperatura) e espaço físico.

Os instrumentos mais comuns dentro do ritual umbandista são os atabaques, em conjunto de três.

O conjunto dos atabaques são constituídos por três tamanhos diferentes, sendo o menor chamado de rum, o médio (rumpí) e o maior (lê).

Os Pontos Cantados são divididos conforme suas caraterísticas, pois cada tipo de ponto serve para um determinado fim.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorGuias Espirituais: quem são?
Próximo artigoFamosos na Umbanda: atores e atrizes que não escondem a fé
É sacerdote umbandista e fundador da Escola de Curimba Aldeia de Caboclos (SP), em funcionamento desde 1999. Fundou o Jornal Aldeia de Caboclos, com distribuição gratuita, com muita informação sobre a Umbanda. É um dos responsáveis pela criação da Semana da Umbanda, durante as festividades do aniversário da religião, em novembro.