Pensamentos moldam sua vida. Está comprovado!

0
437
Publicidade

Pensamentos moldam o mundo.

Eles nos animam com uma emoção renovadora, pronta para transformar a nossa realidade.

Sua crença pode ser religiosa ou científica, mas não há como negar o poder dos pensamentos em nossas vidas.

A neurociência, por exemplo, já nos oferece respostas e novas perspectivas para compreender muito melhor esses singulares mecanismos que regem o cérebro.

Termos como a neurogênese ou a neuroplasticidade implicaram um grande avanço em relação à época em que pensava-se que o cérebro adulto não gerava novas células nervosas depois de certa idade.

Nossos pensamentos são uma arma de poder inquestionável, pois geram novas conexões reorientando o mapa das nossas emoções, impulsionando nossas ações.

São os pensamentos que ‘fabricam’ nossa própria realidade.

Graças ao constante avanço das técnicas de diagnóstico, como as tomografias computadorizadas, foram feitos grandes avanços na compreensão do funcionamento cerebral.

Vejamos um exemplo: quando olhamos para uma bola de cor vermelha e a retina capta cada característica e a informação chega até nosso cérebro.

Em seguida, se agora fecharmos os olhos e alguém nos disser para pensarmos em uma bola cor vermelha, por mais surpreendente que possa parecer, o cérebro ativará exatamente as mesmas estruturas.

Ou seja: o cérebro reflete a mesma atividade quando vê e quando apenas ‘imagina’ ou ‘pensa’ na bola vermelha.

Então, cabe questionar: se para o cérebro não existe diferença entre o que se vê e o que se imagina, qual é a nossa verdadeira realidade?

Para compreender isto melhor vamos nos aprofundar em uma série de aspectos básicos.

 

O que são os pensamentos de verdade?

Um pensamento é simplesmente uma fórmula química específica acompanhada de um impulso elétrico.

Cada vez que pensamos alguma coisa, nossas células nervosas se conectam através de sinapses, descarregando uma bioquímica especifica.

Sabemos que os pensamentos são geradores de emoções.

E aí pode acontecer o seguinte: se o cérebro está habituado a receber um tipo de padrão emocional determinado, pode acabar criando hábitos de pensamento.

É o que acontece, por exemplo, com o estresse: às vezes ficamos tão sujeitos a uma determinada emoção (o medo) que perdemos o controle, avançando dia a dia por um tipo de realidade onde não nos sentimos identificados.

 

Que tipo de realidade você prefere?

Primeiro, precisamos ter consciência de um aspecto: a nossa realidade é influenciada pelo nosso próprio estado de ânimo, o peso de nossas lembranças, nossas interpretações e pensamentos.

Existem pessoas que caminham pelo mundo com uma visão de túnel, onde a sua realidade é tão estreita que são incapazes de intuir todas as maravilhosas possibilidades que as rodeiam.

Precisamos aprender a enxergar o mundo em perspectiva, criar uma realidade mais ampla.

 

Nossos pensamentos e a neurogênese

O maior inimigo para o nosso cérebro é o estresse.

Tanto é assim que ele muda a sua estrutura interna e reduz as conexões neurológicas no cérebro (neurogênese).

Precisamos ser gestores do nosso próprio mundo emocional e relembrar que os pensamentos são os responsáveis por orquestrá-lo.

Uma forma de conseguir isto é através das seguintes perguntas:

– Como quero me sentir?
– Como me sinto agora?
– O que me preocupa?
– O que posso fazer para resolvê-lo?

Um diálogo interior firme, valente e otimista pode nos ajudar a canalizar muitos desses pensamentos negativos.

O exercício físico é também uma forma sensacional de favorecer a neurogênese.

Não apenas oxigena o cérebro, mas além disso, graças às endorfinas, acalma o estresse e gera novas células nervosas.

Outra forma de gerar novos pensamentos é mudando de hábitos.

Quebrar rotinas, entrar em novos cenários, praticar novos passatempos ou conhecer gente estimulante são coisas muito reconfortantes para o cérebro e para o nosso humor.

Por fim, não podemos esquecer os grandes efeitos da meditação para o cérebro.

Esta prática de equilíbrio entre a mente e o corpo tem efeitos maravilhosos no nosso mundo emocional, favorecendo inclusive as ondas alfa e gama, as quais criam uma maior conectividade neurológica.

Sejamos arquitetos da nossa realidade, lembrando que não existem pensamentos neutros: todos são capazes de criar algo especial.

Depende de nós que isto seja maravilhoso.

FONTEA Mente é Maravilhosa
COMPARTILHAR
Artigo anteriorRegra de Ouro
Próximo artigoProcedimentos na Umbanda
O Umbanda Eu Curto foi fundado em 2011 e trará sempre discussões e ensinamentos importantes sobre a Umbanda. De forma leve, trataremos nossa religião sempre com muito respeito e responsabilidade, tornando claros os conceitos em mais de 100 anos de história.