Publicidade
Início Notícias Dia a dia Polícia encerra cerimônia em Terreiro em MG por barulho

Polícia encerra cerimônia em Terreiro em MG por barulho

0
10070
Publicidade

Polícia encerra cerimônia em Terreiro em Iturama, estado de Minas Gerais, por conta de uma denúncia de barulho.

O caso ocorreu no Ilê Asé Omo Odé Egbe Logun Edé, Casa do Pai Diego de Logun.

A cerimônia religiosa foi interrompida por policiais que alegaram que o vizinho denunciou o barulho.

Assim, os atabaques foram apreendidos e o sacerdote foi encaminhado à delegacia.

Em seguida, o Pai de Santo foi informado que vai responder por perturbação do sossego em audiência judicial.

Inegavelmente a comunidade afro-religiosa assiste com total preocupação a este ataque promovido pelo Estado ao direito de culto.

Aliás, cenas como estas remontam ao século XIX e início do século XX, quando a invasão pela polícia era comum.

Certamente, o Estado tem o dever de proteger nosso direito de culto, jamais de subvertê-lo.

Compartilhe esta matéria.

Polícia encerra cerimônia em Terreiro não pode ficar impune.

Enfim, mobilize a comunidade, ajude no que puder para que este caso não se estenda ou se repita.

Da mesma maneira, que isto sirva para o Povo de Santo (Candomblé, Umbanda, Jurema, etc.) entenda que só a nossa união será nossa defesa.

O finalmente compreender que estamos em ameaça de extinção no Brasil atual. Querem nos silenciar de todas as formas, como sempre fizeram.

O jurista Hédio Silva Jr, defensor constante das causas relacionadas à intolerância religiosa, destaca que auxiliará na defesa do Ilê em Iturama (foto e vídeo acima).

Veja mais no blog Dossiê Intolerância Religiosa AQUI