Publicidade
Início Notícias Comportamento Novela Segundo Sol causa polêmica e revolta

Novela Segundo Sol causa polêmica e revolta

0
6252
Publicidade

A novela Segundo Sol não para de causar polêmica na Globo.
Aliás, desta vez a trama de João Emanuel Carneiro se indispôs com os umbandistas.

De fato, o motivo foi o capítulo do dia 10 de setembro, quando a personagem Laureta (Adriana Esteves) apareceu fazendo um ritual duvidoso.

De tal forma que ela acendeu velas, fez oferendas e pediu ajuda aos Orixás para continuar com suas maldades.
Assim, deu a entender que as religiões que cultuam Orixás fossem vistas com maus olhos pelo público brasileiro.

“A cena mostrou uma falta de entendimento por parte do autor da novela sobre o que é de fato a umbanda”, alegam em uníssono as lideranças religiosas.

“Esse tipo de construção cenográfica só serve para ofender”, explicou o cientista da religião Alexandre Cumino, sacerdote umbandista e autor dos livros sobre a Umbanda.

“Já existe um preconceito, uma intolerância contra quem faz parte da religião, do Candomblé, quem vai ao Terreiro.

Assim, o que prevalece é a ignorância. As pessoas com quem conversei se sentiram agredidas, estão muito indignadas”, lamenta Cumino.

Certamente, ele também alerta contra a generalização:

“Não tenho nenhuma intenção de demonizar a emissora.
Pelo contrário: ela tem feito um trabalho de humanização da Umbanda.
Exibiu reportagens sobre os ataques que os Terreiros estavam sofrendo no Rio de Janeiro”, relata.

Apesar disso, a novela Segundo Sol conta com outro núcleo que aborda a crença.
Doralice (Roberta Rodrigues) e o Didico (João Acaiabe) no Terreiro do bairro, além de Groa (André Dias), representam este segmento.

No entanto, o personagem de João Acaiabe sumiu sem mais nem menos.

“Eu não posso usar elementos do Candomblé para isso [o ma].
Da mesma forma, nenhuma religião faz o mal.
Todas partem do preceito de que você nunca faz para o outro aquilo que não quer que seja feito para você”, explica o sacerdote.

Por outro lado, a Globo alega que a cena da novela Segundo Sol não faz referência à religião.

Em suma, veja o que a emissora respondeu ao site Notícias da TV:

“Laureta pede proteção aos astros, espíritos, Orixás… A todo o Além, sem se referir a nenhuma religião especificamente.
Além de ressaltar, como registramos ao final de cada capítulo, que novelas são obras de ficção, vale ainda destacar que Laureta é uma vilã.
Portanto, dona de várias atitudes reprováveis que só fazem sentido no contexto da dramaturgia”, explicou a emissora.

De fato, a Globo também demonstra ações positivas em sua grade.

Por exemplo, em abril deste ano, a novela Malhação mostrou o desejo de uma adolescente em se iniciar no Candomblé e a resistência sofrida por familiares e amigos.

Veja AQUI o se passou em Malhação

Assim, com a novela Segundo Sol, a Globo erra e presta um desserviço numa questão latente no Brasil: a intolerância.

O tema intolerância religiosa se tornou um dos mais falados no Brasil, chegando a ser tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2016.

Igualmente, dados da Secretaria Especial de Direitos Humanos apontou que o número de denúncias de intolerância motivada por questões ligadas à religião, sobretudo as de matrizes africanas, aumentou mais de três mil por cento no país.

Por fim, que a novela Segundo Sol errou, isso é evidente. Esperamos que a polêmica possa ao menos trazer luz e discussão ao tema.

Fontes: Notícias da TV e Catraca Livre

Fotos: TV Globo/Reprodução