Sacerdócio: por que e quais são os pré-requisitos para participar

0
889
Publicidade

Sacerdócio 2019 com Alexandre Cumino tem pré-requisitos.

Duas questões são muito comuns:

1. Desculpa a intromissão, mas porque de tantos pré-requisitos e formalidades para o curso de Sacerdócio?

2. Pelo que sei, todos poderiam fazer o curso. Não é o fato de fazer um curso que outorga ser sacerdote ou não, você já nasce com essa estrela e missão certo?

Estas foram duas perguntas feitas por um dos médiuns de incorporação no processo de seleção e admissão de “candidatos interessados ao sacerdócio 2019” ministrado por mim, Alexandre Cumino, no Colégio de Umbanda Sagrada Pena Branca.

Vou começar respondendo pela segunda questão.

Alguns nascem já com algo como uma missão que os impele ao caminho Sacerdotal.
Outros não nascem, mas vão descobrindo que é um caminho possível por indicações da espiritualidade.

Nos dois casos é imprescindível e fundamental se preparar muito bem para lidar com as vidas das pessoas e estar à frente de uma comunidade.

Não!

Não são todos que podem fazer o Curso de Sacerdócio ministrado por mim!
Pelo fato de que não é um curso aberto a curiosos.
Além disso, não estou disponível a preparar para o Sacerdócio pessoas que não tem um mínimo de dedicação e preparo!

Desta forma eu mesmo defino os pré-requisitos e faço pessoalmente o processo de seleção.
Exijo que seja umbandista há no mínimo 7 anos e médium de Incorporação há 5 anos.
E que esteja com o Curso de Teologia de Umbanda concluído e ministrado por mim, que é a base teórica mínima para se ingressar neste Sacerdócio.

E tudo isso independente de o médium ser dirigente ou não, independente de ter ou vir a ter missão de sacerdote.

Mesmo para quem concluir o curso, isso não faz de você um sacerdote de um templo ou uma comunidade.

Para isso precisa ter uma determinação astral de seus Guias.
E, se não tiver, não vai adiantar querer ter à força, pois não conseguirá estar à frente de um Templo e uma comunidade.

Um sacerdote é o Mestre do Templo e da comunidade e isso não é nada simples.
Além de entender de todas as questões legais, contábeis e de liderança, é preciso entender e gostar de gente no seu aspecto carnal, espiritual, mental e afetivo.

Ainda assim somos todos sacerdotes de nós mesmos.
Cada um de nós é um Templo vivo e é assim mesmo com quem não é dirigente.
Mas sendo médium ativo com seus Guias na umbanda por um período mínimo de 5 anos você poderá fazer parte também do grupo.

Portanto, para finalizar, Sacerdócio não é para todos e nem para qualquer um.
Não basta frequentar ou querer “pagar”.

Isto não está à venda e assim todos terão que passar por um processo seletivo.
E se, em nosso convívio, mesmo com todos os pré-requisitos aparecerem médiuns ou dirigentes inconvenientes, chatos, indelicados, ignorantes, falastrões, fanfarrões, estúpidos, folgados, chulos, desrespeitosos ou que não aceitem regras e orientação, também serão convidados a se retirarem do grupo.

Sim! Sacerdócio é para poucos, ao menos aqui comigo, Alexandre Cumino.

Para muitos somos arrogantes.
Para os nossos queridos filhos, alunos e irmãos somos extremamente exigentes e todos sabem que aqui sacerdócio é algo muito sério.
Ninguém está para brincadeira ou para passar o tempo com mais um “cursinho”.
Não vendemos certificados e nem os nossos valores como fé, amor e Umbanda.