Conselhos de uma mulher de 60 anos para as mais jovens

0
682
Publicidade

Conselhos de uma mulher de 60 anos para as mais jovens

Conselhos de uma mulher de 60 anos já não dá pra dizer que é de uma pessoa ‘velha’ para as mais novas.

A expectativa de vida cresce a cada ano e, daqui a pouco, publicaremos os conselhos de mulheres de 70, 80, 90 para as mais novas, não é mesmo?

Enquanto isso, o nome da conselheira aí ao lado é Margaret Manning.

Quando Margaret fez 60 anos disse a si mesma que era o momento de fazer alguma coisa enriquecedora, algo que pudesse ajudar os demais.

Foi então quando ela decidiu deixar seu trabalho para iniciar um projeto chamado “Sixty and me” (60 e eu), uma associação para mulheres maiores de 60 anos.

Além da troca de ideias e experiências, Margaret persegue outra interessante ideia: ajudar os mais jovens a deixar de ter medo “das rugas”, do passar do tempo.

Ela se diz surpresa frente a todas essas pessoas, em especial as mulheres, que quando chegam aos 30 pensam que já perderam a juventude.

Daí sua iniciativa de nos deixar essa série de conselhos de uma mulher de 60 para todas aquelas que, ao passarem dos 30, começam a sofrer crises existenciais.

***

Conselhos de uma mulher de 60 para as mais jovens

– Lembre-se: só existe uma vida. Não a desperdice se sentindo infeliz ou se preocupando com coisas que não têm importância.

– Busque sempre o lado bom das coisas. Seja positiva.

– Valorize o dia de hoje, “o aqui e agora”. É a única coisa que importa.

– A vida pode mudar em um só instante. Se viver o momento, vai dar na mesma ter 30 ou 60, o importante é fazer tudo com paixão e plenitude.

– Desfrute da natureza no seu tempo livre. Não se pressione demais.

– Seja sempre você mesma, não o que esperam os demais. Desse modo, você vai envelhecer com mais dignidade.

– Você deve envelhecer de forma positiva. Não evite o passar do tempo nem fique obcecada em dissimular essa marca de expressão, essas rugas ao redor dos olhos. Não tenha medo. Seja feliz com cada ano que passar na sua vida.

– Você é algo mais do que a sua idade. Você é mais do que os 32, 42 ou 52.

– Envelhecer é um processo lento, ensina muito. É uma aventura que vale a pena e, se o levar dessa forma, sempre será notada como atraente.

– Conserve as boas lembranças de sua vida e não se “ancore” às más experiências, porque elas causarão sofrimento e isso será notado na sua beleza exterior.

– Do que vale a pena se preocupar por envelhecer? É melhor se preocupar pelo tédio.

– Não esbanje o dinheiro em sapatos; os homens não notam os seus pés.

– Ofereça amor a quem estiver ao seu lado de maneira incondicional. E aprenda também a recebê-lo.

– Tenha filhos quando quiser tê-los: não há um momento chave, ninguém tem que obrigar você e também não se importe com o que a sociedade diz. Você manda no seu corpo e na sua mente.

– Aprenda a perdoar. Não armazene ódios e aborrecimentos ou seu coração vai envelhecer da pior maneira possível.

– Tente não deitar carregada de problemas e aborrecimentos.

Se estiver em uma má relação, saia dela o quanto antes.

– Sorria a cada dia, cuide da sua pele e da sua alimentação.

– Confie nas suas intuições, nos seus instintos.

– Não se deixe dominar pelo medo.

Nunca deixe que alguém diga para você que já é muito velha para certas coisas. É um engano!

Seja agradecida todos os dias porque sempre há algo para aprender, inclusive das coisas mais negativas. Se o fizer com ânimo, simplicidade e plenitude, os anos vão passar com mais integridade. E se estiver bem por dentro, vai ser notado por fora. Você vai continuar sendo uma mulher maravilhosa.

Certamente, muitos desses conselhos de uma mulher de 60 fizeram você pensar.

Então, não se esqueça de tê-los sempre presentes em seu dia a dia. Você não vai ter que ter medo de fazer aniversários: tema somente não ter uma vida verdadeiramente feliz.

 

Adaptado da fonte original